Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos durante a sua navegação em nosso site.
Ao navegar, você autoriza a Seibt Máquinas a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades.

Aceito Política de privacidade

Blog

Tipos de indústrias, atividades e setor de atuação

Tipos de indústrias, atividades e setor de atuação

As indústrias são responsáveis por transformar matéria-prima em produtos destinados para utilização de outras industrias ou mesmo para o consumo dos cidadãos. Todas elas incluem elevada mão de obra, além de máquinas para auxiliar no processo.

Suas vertentes podem ser divididas conforme a finalidade do que produz ou o tipo de atividade ou setor no qual se enquadra. Essas classificações são importantes na medida em que a atividade industrial pode ser melhor analisada em aspectos socioeconômicos e espaciais. As estratégias que são aplicáveis a cada uma dependem da análise quanto aonde essa indústria se encontra no quadro classificatório dessas organizações.

Tipos de indústria

Essa primeira classificação busca agrupar instituições fabris de acordo com as finalidades para as quais operam. Ela é uma das mais comuns formas de classificar as indústrias na medida em que auxiliam em análises locais econômicas e sociais.

1.   Indústria de bens de produção

São consideradas como entidades industriais de bens de produção aquelas organizações que se dedicam à produção de matéria-prima que posteriormente será utilizada por outra indústria que, então, transformará esse elemento no produto final.

Esse tipo de indústria se dedica a transformar um elemento retirado da natureza em um outro material que será utilizado para a produção de alguma manufatura final.

Considere, por exemplo, que o alumínio é extraído da bauxita, que é encontrada na natureza. Esse procedimento de retirada, então, é a atividade da indústria de bens de produção. Após, esse alumínio será utilizado por outra indústria para a construção de um bem final.

2.   Indústria de bens de capital

A indústria de bens de capital de certa forma é responsável por criar materiais que auxiliem outras indústrias a cumprir seus papéis.  Isso se deve, pois, ao fato de que é responsável pela produção de maquinários e outros equipamentos que serão aplicados por fábricas.

Aqui se enquadram as indústrias que produzem maquinários agrícolas, como esteiras, plantadeiras, colheitadeiras e outros, bem como as que produzem ferramentas industriais. Ex: metalúrgicas, siderúrgicas, petroquímicas, navais, etc.

3.   Indústria de bens de consumo

O terceiro e último dos tipos de indústrias conforme essa classificação é a de bens de consumo. Nesse caso, elas transformam a matéria-prima em um produto final que é oferecido em mercados diversos.

Esse tipo industrial é conhecido como Indústria Leve, uma vez que não produz maquinários e bens tão complexos e específicos.

Aqui estão incluídas tanto as produções duráveis, como eletrônicos e eletrodomésticos, quanto os não duráveis, como medicamentos, alimentação e bebidas.

Elas são classificadas de três maneiras:

  • Indústria de bens duráveis

Incluem produtos não-perecíveis como os eletrodomésticos, eletroeletrônicos, móveis, veículos, dentre outros. Recebe esse nome visto que os produtos gerados possuem uma longa durabilidade.

  • Indústria de bens semiduráveis

É intermediária entre os dois outros tipos de indústria de bens de consumo. Ou seja, os produtos gerados possuem uma vida útil mediana, por exemplo, telefones, roupas, sapatos, etc.

  • Indústria de bens não-duráveis

Envolvem produtos perecíveis considerados de primeira necessidade, por exemplo, os alimentos, bebidas, remédios, cosméticos, etc.

Tipos de atividade

Outra classificação pertinente se utiliza do tipo de atividade para realizar a divisão entre as indústrias. Nesse caso, elas podem ser consideradas extrativas ou de transformação. Esses dois tipos correspondem aos menos específicos, uma vez que dentro de cada uma das modalidades são abarcados tipos diferenciados de indústrias.

1.   Indústria extrativa

Essa indústria se dedica à extração de recursos naturais. Geralmente eles são não renováveis, a exemplo de petróleo e outros minerais, bem como vegetais e borracha da seringueira.

Esse tipo de operação se volta à captação de matérias-primas que futuramente serão transformadas e manufaturadas.

2.   Indústria de transformação

Essa outra modalidade inclui aquelas indústrias que já possuem em mãos a matéria-prima e atua de forma a transformá-la em um produto. Nesse caso estão incluídas todas as demais atividades de indústria, como aquelas referentes à alimentação, produção têxtil e várias outras.

Tipos de indústrias com base no setor de atuação

O terceiro tipo de divisão aplicado às indústrias se refere à análise do setor em que atuam, de forma que há maior especificidade

Essa classificação, então, é aquela que permite aproximar de melhor forma indústrias com as mesmas características, permitindo melhor comparação e utilização de dados.

1.   Energética

O primeiro tipo refere-se às indústrias que se dedicam à produção de energia ou de combustíveis. Estão aqui as petrolíferas, as usinas hidrelétricas e as empresas que desenvolvem outros tipos de energia alternativa e sustentável.

2.   Alimentícia

Aqui estão inclusas todas as indústrias que produzem alimentos e bebidas e promovem o seu faturamento. Esse setor corresponde a um dos maiores no ramo da industrialização e abrange desde os alimentos menos quanto os mais processados.

3.   Construção Civil

Condiz ao levantamento de casas, edifícios e outras construções, assim como de restaurações operadas sobre outras edificações.

4.   Bélica

O quarto dos tipos de indústrias conforme a atividade de produção é a indústria bélica. Ela inclui toda a produção de armamentos e veículos de uso militar, assim como de outras ferramentas que possam se estabelecer como armas.

Indústrias de ponta

As indústrias de ponta são aquelas que tem como foco a alta tecnologia. Diferente de muitos delas, essas envolvem mão de obra qualificada, ou seja, trabalhadores com elevado nível educacional.

Aqui, podemos citar as empresas relacionadas com comunicação, computadores, telefones, aviação, navegação, dentre outras.

Por que é importante conhecer os tipos de indústria?

Saber como classificar um tipo de organização fabril de diferentes formas, com base no que produz e em quem é o destinatário final, auxilia na hora de desenvolver atividades em favor de uma empresa.

Quando uma empresa é contratada por outra para a prestação de serviços, deve saber em qual ambiente está adentrando e como seus serviços podem ser úteis ali. Conhecer os processos de produção, suas falhas e suas vantagens é um ótimo ponto inicial.

Um colaborador contratado para prestar serviços em uma indústria se vale de conhecimentos quanto ao tipo dela e o setor em que opera. Isso é importante mesmo quando o operador for prestar atividades exclusivamente na parte administrativa empresarial.

Várias soluções são destinadas às empresas conforme o tipo de atividades que elas realizam e a quem são destinados os seus produtos.

O controle de jornada é um deles. Em épocas de pandemia, por exemplo, é importante saber analisar como lidar com a situação no interior de uma empresa e quais são compatíveis ao home Office, por exemplo. O melhor tipo de registro de jornada é outro fator que se refere ao controle de ponto e pode variar com base nas atividades que são prestadas pela indústria.

Outro ponto que se destaca é que as soluções tecnológicas e o tipo de atendimento que é prestado a essas empresas, mais ou menos complexo, dependem da compreensão de onde ela se enquadra no cenário geral de indústrias e a quem ela se destina.

Considere, por exemplo, uma empresa que promove vendas para outra organização que produz maquinários. Para que essas vendas sejam efetivas, deve-se saber quais são as necessidades da empresa, como estruturar o funil de vendas e quem são os potenciais clientes para esses produtos.

Nesse caso o comprador final será correspondente a uma indústria e organização produtiva. Saber como ela pode utilizar os produtos cuja venda você ou sua empresa está promovendo é essencial e pode ser a chave para a conclusão de uma venda.

Indústria no Brasil

As indústrias surgiram no século XVIII com a Revolução Industrial que teve início na Inglaterra e se espalhou por todo mundo.

A industrialização brasileira teve início tardio em relação ao restante do mundo, pois despontou no século XX, mais precisamente na década de 1930. Com a Crise de 1929, o país perdeu o mercado do café e teve que se reinventar economicamente. O governo brasileiro e os barões do café começaram a implementar sistemas de energia, transportes e maquinário, o que contribuiu para o processo de industrialização.

As primeiras indústrias do país foram as de base. Com o passar do tempo, o setor privado recebeu fortes investimentos, e as portas da globalização foram abertas, dando origem a multinacionais e indústrias nacionais fortíssimas.

Fontes:

https://mundoeducacao.uol.com.br/geografia/industrias.htmhttps://www.oitchau.com.br/blog/voce-sabe-quais-sao-os-tipos-de-industrias/https://www.todamateria.com.br/tipos-de-industrias/ 

Postado por Redação SEIBT
Alterado em: 09/05/2021 18:55