CSS Light Web Gallery

Estação de Tratamento de Efluentes

Estação de Tratamento de Efluentes

Sistema desenvolvido para tratamento, reuso e emissão ambientalmente correta do efluente líquido e do lodo gerado no proceso de reciclagem de plásticos.

Capacidades: 5m³/h, 10m³/h, 15m³/h, 20m³/h

Descritivo Técnico de Processo:

A unidade de reservação 1 fica em linha com o processo de reciclagem de plásticos.

Quando saturada, a água reservada na unidade 1 é encaminhada a unidade de reservação 2 (água suja), sendo a água reservada na unidade 3 (água tratada) encaminhada a unidade 1, recomeçando o ciclo.

O tratamento proposto para o efluente durante o ciclo da água no sistema é a sedimentação lamelar e a desinfecção, com dosagem de coagulante (PAC), floculante (polímero sintático) e alcalinizante (soda). A desinfecção proposta será realizada com hupoclorito de sódio. O efluente de lavagem de plástico não apresenta alta concentração de nitrogênio e fósforo, mas sim de DBO/DQO (Demanda Bio química de Oxigênio/Demanda Química de Oxigênio) e de sólidos suspensos. Dessa forma, acredita-se que o tratamento físico-químico por floculação-sedimentação é suficiente para tornar a água passível de reuso (redução de DBO entre 40 - 60% e de turbidez entre 80 - 95%) por um determinado número de ciclos. O tempo de uso da água está diretamente relacionado ao índice de impurezas constantes no material plástico a ser reciclado.

Periodicamente a água do sistema é descartada ao meio ambiente. Após uma análise química da água do descarte, pode ser aplicado um processo de tratamento complementar via filtração em carvão ativado.

O lodo do tratamento é encaminhado para filtro prensa e posterior descarte em aterro.